Um Blog para todos que adoram Fuscas, Aventuras, Passeios, Viagens, Off-Road e carros em geral!

Dicas Técnicas: Melhorando o ronco do Fusca

15 comentários
Fuscas são naturalmente barulhentos. Diria até que a extrapolação sonora é algo original de fábrica.

Existem muitos fatores contribuintes para tal condição. Os motores Boxer refrigerados a ar são costumeiramente mais ruidosos que os motores mais comuns refrigerados a água, característica esta que, unida ao pouco isolamento termoacústico, gera o conhecido resultado: muito do barulho proveniente do motor passa diretamente para o habitáculo.

Tais fatores supracitados explicam em grande parte o porque dos besouros serem tão ruidosos. Mas ainda há mais problemas...

O barulho exagerado é também maximizado por outros fatores que vão além das restrições de projeto. Se considerarmos que grande parte dos VW Sedan perderam o pouco do já econômico isolamento acústico em reformas e manutenções mal feitas, e que os escapamentos do tipo original fabricados atualmente são em sua maioria bastante ruins, temos os ingredientes suficientes para perturbar a ordem pública e nosso próprio aparato auditivo.

Quando em sua condição original, os Fuscas tem um nível de ruído interno até que aceitável. Mas, atualmente, está cada vez mais difícil encontrar materiais bons para reposição, similardx em qualidade aos originais da época. Apenas para citar um exemplo, aponto as ponteiras do escapamento:  é quase impossível encontrar ponteirinhas que assoviam como as originais, uma vez que a maioria das ponteiras disponíveis para a venda na atualidade estala um barulho desagradável.

No atual processo de reforma da Penélope decidi dedicar um pouco mais de atenção ao escapamento. Não porque eu quisesse transformá-la numa viatura com um barulho estrondoso e amedrontador. Nada disso. Não iria combinar com a proposta e com o estilo do carro. Pelo contrário: queria algo que tornasse o barulho do motor mais agradável, com um som mais grave, e, se possível, reduzindo a intensidade deste som que atinge o habitáculo. E, certamente, daria preferência por embutir o escape dentro da saia, já que em eventuais incursões off-road um pouco mais pesadas as ponteiras originais são sempre machucadas.

Para quem quer tornar o besouro extremamente silencioso, uma alternativa às ponteiras originais seria o sistema de escapamento dos Fusca Itamar, os quais possuem configuração bem mais silenciosa do que a existente nos demais anos e versões. Outra possibilidade seria a de garimpar peças de qualidade similar às originais. Ou, então, adaptar algum conjunto de escape, abafador, silenciador, etc.

Diante das possibilidades e almejando um custo - benefício interessante, optei por pesquisar alternativas a serem colocadas com o mínimo de adaptações possíveis. E, após essas pesquisas, observações e experimentações, optamos por instalar na Penélope o sistema de escape dos Pumas.



Embora exista o problema dos fluxos cruzados de escapamento, no modelo de escape da Puma os tubos ficam totalmente embutidos dentro da saia traseira do Fusca.


No catálogo da Tuper encontramos o modelo pretendido. A ele acrescentamos uma ponteira universal, a qual tornou o barulho mais grave, porém mais silencioso e bem mais gostoso de ouvir, tanto para quem está dentro quanto para quem está fora do carro.



As peças fabricadas pela Tuper ostentam boa qualidade geral, sendo os encaixes precisos e, normalmente, dispensam o uso de solda para a instalação. Favor não reparar na sujeira sob a Penélope, mas ela tinha feito um passeio com bastante lama antes desta revisão.


Embora não seja uma modificação obrigatória para quem quer se aventurar no fora de estrada, esconder o escamento e sua ponteira integralmente dentro da saia ajuda bastante a preservar tais apetrechos, evitando que eles se choquem contra o solo em erosões, facões, subidas e descidas extremamente íngremes, etc, pois a configuração melhora o ângulo máximo de saída dos besouros.

Ao término da instalação, como esperado, evidenciou-se que a opção escolhida proporcionou ganhos consideráveis no que se refere ao abafamento do som do motor boxer. O barulho diminuiu um pouco e passou a incomodar bem menos dentro do carro, já que a intensidade sonora é mais grave, criando uma condição mais confortável e audível, o que é fundamental em grandes viagens.

Do lado de fora, o ronco ficou muito gostoso de ouvir, notadamente quando se acelera bastante para obter arrancadas mais fortes e com maiores RPM.

Vale frisar que, no dia da instalação, testamos várias configurações de montagem: só com o conjunto original do Puma completo; sem o abafador e a respectiva ponteira do Puma mas com o abafador e ponteira universal (olhando-se para a foto abaixo, o abafador do lado esquerdo é o original Puma e o do lado direito o universal); e com ambos os silenciadores, sendo que o escape final fica por conta do abafador e ponteira universal. Consideramos que foram obtidos os resultados mais interessantes com a terceira opção.



O sistema de escape do Puma (abafador a esquerda) trabalhando em conjunto com o abafador universal (a direita) tornou o barulho do motor boxer mais agradável e menos incômodo.


Apenas para balizar uma eventual pesquisa, em maio de 2015, foram gastos aproximadamente 200 reais para a compra do sistema de escape. Um pouco mais caro que o sistema normal a ser utilizado no Fusca, mas que, sob a óptica da relação custo-benefício, passa a ser uma opção interessante a ser considerada.



Esta imagem deixa bem claro que o conjunto fica praticamente todo escondido sob a saia traseira do besouro. Opção esteticamente interessante para alguns, mas que desagrada outros. No caso da Penélope, tal condição é bem vinda, pois protege o escapamento em situações mais complicadas no fora de estrada.


A prova de fogo: colocar o carro na estrada e andar em todas as condições - retas, subidas e descidas - e velocidades.



Testando o resultado na Rodovia Fernão Dias. Certamente houve ganhos consideráveis na questão do ruído interno, pois, além do barulho ter sido diminuído, o ronco mais grave incomoda menos e é bem mais agradável, especialmente em longos tempos de uso e exposição ao ruído.


Na oportunidade do dia do teste mostrado no vídeo acima, coloquei a Penélope em condições de um off-road leve, com pequenas erosões e facões. Como era de se esperar, o escapamento não pegou em nada e, em momento algum, houve o receio de atingir as ponteirinhas originais... afinal, elas não mais existem!



Vista de lado, evidencia-se que a ausência do par de ponteiras na traseira do Fusca eleva consideravelmente seu ângulo máximo de saída, o que é importante para uma viatura que se destina a explorar lugares diferentes.


Se há algum aspecto negativo a ser ponderado neste projeto é a possível redução de torque em baixas RPM, fato esse relativamente esperado, haja vista que o encontro dos gases de exaustão no fluxo cruzado tendem a proporcionar tal perda característica.

Todavia, preciso aprofundar os testes para poder afirmar com mais certeza se isso - a perda de torque - de fato aconteceu. Tão logo tenha um resultado mais conclusivo, disponibilizar-lo-ei neste blog para que todos possam acessá-lo.

De qualquer modo, o somatório dos aspectos positivos e negativos, até o momento, tem sido bastante satisfatório.

Menos barulho e som mais gostoso. Vale a pena!

Nos vemos na estrada!

15 comentários :

  1. Realmente as ponteiras retas na trazeira ficam vulneráveis, nas arrancadas fortes quando a frente levanta elas sempre arrastam no chão. Meu Pai sempre trocava as do Fusca 1.200 dele por causa disso kkk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora o ronco ficou nervoso rs... além da proteção extra ao sistema de escape!

      Excluir
  2. Muito legal o ronco da fuca mais eu gosto e mesmo e do ronco do escape 4x1 como o q tá no meu fusca mais quando vc tiver passando por mairiporã sp me fala pra gente conversar sobre os fusquinhas tenho 3 fusca aqui em casa e gostaria de umas dicas pra fazer uma boa manutenção em um fusca 68 e um 69 q vão ser reformados meu contato e 11994935702 falar com o maicon

    ResponderExcluir
  3. Maicon, obrigado pelo contato! Sempre vamos para Atibaia brincar com as viaturas no Puma. Por que não vai conosco qualquer dia destes?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E, aí, Rodrigo? Como ficou o torque em baixa, piorou ou desprezível? Abraço e parabéns pelo ótimo site.

      Excluir
    2. Olavo, obrigado pela visita e pelas palavras. Sinceramente, num primeiro momento eu pensei que o carro tinha perdido torque em baixa. Na sequência, fizemos um ajuste de ponto, um pouco mais adiantado, e esta sensação de perda de torque desapareceu. De qualquer forma, o motor da Penélope ainda não recebeu seu futuro upgrade, no qual deverá receber uma configuração mais adequada ao torque em baixas rotações, tal qual era o motor do Barrinho. Para um uso normal, creio que a configuração está excelente. Mas eu pretendo maximizar a capacidade de reboque e, como sempre, de ganho no off-road, por isso quero trabalhar o motor no futuro para ampliar o torque em baixa rotação, mesmo que às custas de uma pequena perda em alta.

      Excluir
  4. Respostas
    1. Qualquer loja de escapamento poderá adquirir direto do fornecedor.

      Excluir
  5. Respostas
    1. Beto; Qualquer loja de escapamento mais competente certamente será capaz de lhe fornecer esta configuração. Atente apenas à qualidade do material. Obrigado e volte sempre.

      Excluir
  6. Olá Rodrigo. ...me chamo João e escrevo de Salvador
    show de bola a penelope.
    Cara estou procurando um ronco assim para o meu fusca. ...teria como postar mais vídeos deste ronco maravilhoso. ..
    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado João Marcos; muito obrigado por sua visita! Obrigado pelos seus comentários! Siga esta receita que certamente obterá algo parecido. Lembrando que, pelo fato da Penélope estar com um excelente isolamento acústico, o resultado, especialmente na parte interna do veículo, pode ser diferente daquele visto no vídeo. Fique tranquilo que em breve voltaremos com muitas novidades, quando pretenderemos focar também o canal de vídeos no Youtube com a devida atenção. Forte abraço!

      Excluir
  7. Olá, boa noite.

    Qual ponteira coloco no meu Fusca, as de 22,5 cm (curtas) ou as longas de 26cm?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel, boa noite. Tudo depende do seu objetivo. Como eu gosto de fora fe estrada ficaria com as curtas embora a tendência seja ficar mais barulhento. Abs.

      Excluir
  8. Ola boa tarde, vc montou o escape do puma em serie montou um abafador universal é isso...

    Tipo colocou 2 abafadores?

    ResponderExcluir