Um Blog para todos que adoram Fuscas, Aventuras, Passeios, Viagens, Off-Road e carros em geral!

Viagens e Passeios: Terreno do Puma - Atibaia - SP

2 comentários
Dia 17/05/2015, domingo. Logo cedo. Apesar do frio gostoso que faz a cama me segurar mais do que o de costume, desperto animado.



É dia de brincar com a Penélope num dos vários trechos do Terreno do Puma, em Atibaia - SP.


Estávamos Eduardo Cremonese (meu cunhado) e eu (o autor) dentro da Penélope andando pela Rodovia Fernão Dias, enquanto nos contorcíamos para cabermos (nós dois mais um aeromodelo) dentro do limitado espaço do Fusca.

O objetivo principal e inicial era ir até o Terreno do Puma, em Atibaia - SP, para voar o aviãozinho de rádio controle que levávamos e, também, obviamente, para experimentar a Penélope na estrada após a primeira etapa da reforma (quando, dentre outras coisas, mudamos o seu escapamento na esperança de obter um pouco mais de silêncio - ou menos barulho, como preferirem).



Pela Rodovia Dutra é possível acessar facilmente a Rodovia Fernão Dias. A placa nos corteja: de Fusca a viagem é sempre boa.


Meu citado cunhado, oportunamente, iria me acompanhar nesse passeio para realizar algumas fotos dos aeromodelos na pista do Aeropuma (já que ele, competentemente, mantém um blog de notícias de aviação e de tudo o que voa, chamado Aviação e Notícia). Invariavelmente, também iria contribuir para com o nosso presente blog, registrando algumas fotos da personagem principal deste certame.



Penélope parada no "estacionamento" ao lado da "pista" de aeromodelismo no Aeropuma.


Para quem não conhece, Atibaia é uma interessante cidade localizada a aproximadamente 65 km do centro de São Paulo - Capital. Pela Rodovia Fernão Dias gastamos um pouco menos de 01 hora no trajeto, mantendo velocidades compatíveis com os limites legais da estrada.



A caminho de Atibaia - SP pela Rodovia Fernão Dias. A estrada, diga-se de passagem, está em satisfatórias condições, bem diferente do passado, quando era péssima. Pelo custo-benefício dos pedágios que nela foram instalados, considero que a iniciativa trouxe resultados positivos. Só não podem extrapolar os valores, como ocorre na maioria das estradas do Estado de SP, cujos pedágios ostentam valores esdrúxulos e incompatíveis.


Abandonando a Fernão Dias pela saída principal para Atibaia, entramos na Avenida Jerônimo de Camargo e nela prosseguimos até chegarmos ao famoso Terreno do Puma, cuja diversidade de acessos atende a praticamente todos os tipos de viaturas: Pela Rua Vila Rica, temos o acesso mais comumente usado pelo pessoal do aeromodelismo, pois é a maneira mais fácil de adentrar ao gigantesco terreno, sendo, portanto, o roteiro ideal para a maioria dos carros normais que para lá vão objetivando apenas a prática do aeromodelismo, sem pretensões off-road. Entramos no Puma por este caminho, inclusive. Outra opção - mais divertida - é o acesso pela Rua Francisco Mendes, cujas condições de off-road leve permitem um pouco adrenalina com a viatura. Indico esta opção para quem tem pelo menos algum tipo de experiência no assunto e esteja com montaria adequada (4x4 ou Fuscas e similares, por exemplo), já que carros normais até podem transpor o trecho, mas, eventualmente correm o risco de sofrerem algum tipo de dano (o caminho se faz acompanhar de algumas pequenas erosões e facões).



Com a Penélope em segundo plano, o excelente aeromodelo Águia 40 T da extinta Amano Model's Factory posa para a foto. Esse é o brinquedo que nos acompanhou dentro do carro, fazendo-me pensar em acelerar o processo de instalação de engate ou bagageiro de teto no carro.


Numa próxima oportunidade, faremos uma postagem mais completa sobre o Puma, mostrando tudo o que é possível de se fazer nesse divertido lugar, afinal, o local é praticamente um parque de diversões. Lá temos áreas para a prática de off road com motos, carros normais, com carros aventureiros, com Fuscas, gaiolas, jipes e afins. Para todos os gostos, tipos de desafios e níveis de dificuldades.



Para quem gosta de fugir da loucura instalada das grandes cidades, Atibaia oferece uma série de atrativos naturais. A paisagem em alguns locais é de uma relaxante beleza. Ao fundo desta foto, conseguimos vislumbrar uma parte da famosa Pedra Grande, a qual receberá em breve uma merecida postagem.


E, além disso tudo, ainda há uma enorme pista utilizada para a prática de aeromodelismo, de helimodelismo, de drones, de automodelos off-road, etc. Enfim, é ou não é um parque de diversões?

Para completar tudo isso, e fechar com chave de ouro, ao contrário de muitas outras turmas de modelismo, no Aeropuma há espaço para todos voarem e se divertirem. Por isso me desloco até lá sempre que quero brincar com os aviões! É muita coisa boa reunida num só lugar!



Quando estiver no Puma, olhe para qualquer direção: há sempre uma bela paisagem!


Infelizmente, porém, o aviãozinho que estava conosco na Penélope apresentou uma pane durante o seu abastecimento (uma mangueira de combustível se rompeu), e como eu particularmente não gosto de fazer manutenções corretivas na pista, optei com não voar com o fantástico Águia 40T. Por um desses acasos do destino, meu amigo Wallace queria testar um novo projeto de sua autoria, proporcionando-me, assim, a oportunidade de realizar ao menos um voo. Deste modo, não voltei para casa sem voar nada!



Pista grande, turma fantástica e paisagem bonita. O que mais um aeromodelista poderia desejar? (Que não tivesse ocorrido a pane - conclui o leitor astuto).



Projeto do amigo Wallace voando. Como eu costumo dizer, com um motor bem forte qualquer coisa voa! Brincadeiras a parte, recomendo a todos os aeromodelistas conhecerem o Aeropuma. Além do local fantástico para voo, a turma é extremamente divertida e bem receptiva (características estas que faltam em alguns outros diversos locais...).


Se por um lado foi frustrante não voar meu estimado Águia (o qual, na verdade, é mais do Diego - meu irmão - do que meu...), a ida até lá foi positiva por encontrar os amigos, pelas fotos e, sem dúvida alguma pela diversão na volta. Afinal, se não foi possível relaxar com a emoção do voo, relaxamos brincando com a Penélope no trajeto da saída um pouco mais complicada.



Subindo para sair do Puma por uma rota mais divertida. Com um Fusca, entretanto, emoção de verdade só se chover (e muito!). Ainda assim, a brincadeira é divertida!


Como era previsto, nossa valente Fusca superou todos os obstáculos com uma invejável desenvoltura.



Mesmo completamente original, o desempenho fora de estrada de qualquer Fusca é digno de admiração.



Subindo com total facilidade, a Penélope honra a sua espécie.



Neste vídeo evidencia-se a fantástica capacidade da suspensão traseira dos besouros, a qual consegue promover tração mesmo em erosões e facões que fazem o pneu dianteiro sair completamente do chão.



Obstáculos transpostos. Sem novidades. Afinal, Fusca, é Fusca!


Por fim, um agradecimento especial ao meu cunhado Eduardo Bolzan. Através da amizade e do companheirismo tipicamente FABianos, muito tem nos ajudado neste nosso projeto! Um dia, talvez, convenço-o a comprar um Fusca para completar ainda mais este Blog!

Nos vemos na estrada!

2 comentários :

  1. Bacana ver a suspensão traseira do fusca trabalhando, difícil perder o contato com o solo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Fe... um dos segredos da capacidade off-road do Fusca!

      Excluir