Um Blog para todos que adoram Fuscas, Aventuras, Passeios, Viagens, Off-Road e carros em geral!

Mitos e Verdades: Fuscas realmente passam alagamentos?

2 comentários
Em algumas cidades do Brasil, não precisa ser gênio, estatístico ou exotérico para acertar algumas previsões pontuais. Eu mesmo, num exercício de elucubração futura, posso prever um fato certo: no verão, com as chuvas, ocorrerão enchentes em muitas das cidades deste país tupiniquim.

E, nestas épocas chuvosas, é muito comum presenciarmos - ao vivo "in loco" ou através dos telejornais sensacionalistas - pessoas se aventurando com seus carros em trechos alagados. Muitas vezes, infelizmente, a incursão fracassa e o inapto aventureiro vê seu precioso bem literalmente naufragar.



Por ter o motor atrás, bem mais protegido, os Fuscas costumam passar com relativa tranquilidade onde outros carros param. Na curiosa foto, Fuscas trafegam tranquilamente enquanto um (extremamente) valente Jeep Willys CJ-5 parou. Por lógica, devemos pressupor que o motorista do jipe passou rápido demais nas poças e que seu distribuidor não estava preparado para a incursão veloz. Mas não deixa de ser muito interessante o registro.


Se houvesse uma dica inteligente para o período, ela com certeza seria: não entre em alagamentos.

Dificilmente um carro sai completamente incólume de uma aventura destas.

Mas existem pessoas - como o autor deste - que gostam de enfiar seus carros em lugares estranhos apenas para descobrir os limites da máquina...



Barrinho atravessando um trecho alagado da estrada municipal de terra que liga Ibitinga a Borborema (SP). O Fusca é um excelente carro para tais ruins condições, por isso é muito utilizado por pessoas que residem ao longo desta estrada.


De qualquer modo, se algum dia eu for pego de surpresa por um alagamento e precisar transpô-lo para me levar a uma condição mais segura, e não sendo possível estar num 4x4 equipado ou num tanque de guerra anfíbio, certamente que eu preferiria estar num Fusca ao invés de em outro carro moderno super-equipado.

- Para ter um prejuízo menor - afirma o leitor inteligente.

Também por isso. Até mesmo porque um Fusca vitimado por uma enchente geralmente não precisa de nada muito além de uma excelente lavagem e alguns cuidados em sua mecânica (falo isso por experiência própria...), diferentemente dos modernos carros de plástico, os quais, provavelmente, terão severas e muito caras avarias.

Mas o objetivo não é ter o carro submergido. Preferiria estar num Fusca numa ruim situação de enchente por um simples fato: dentre os carros de passeio, é de longe o que possui a maior capacidade de transpor trechos alagados.

A água em seu estado líquido segue, a grosso modo, teoria física similar a do ar: a teoria dos fluidos.

Quando adentramos a um trecho alagado com um carro, ocorre um acúmulo de água na frente do veículo, aumentando o seu nível. Nos carros com motor na frente, tal elevação de profundidade pode gerar uma provável admissão de água pelo sistema de indução de ar do motor, ocasionando o chamado calço hidráulico, e acarretando enormes prejuízos (financeiros pela quebra), além da interrupção da travessia (prejuízos emocionais e morais, afinal, quem não fica com cara de tacho quando isso ocorre?).

Ao mesmo tempo que a água se acumula e se eleva na frente, na traseira ocorre exatamente o inverso: por uma "turbulência" na parte de trás, gera-se uma diminuição da quantidade de água e seu respectivo nível e pressão, protegendo a região.

Nos Fuscas e seus familiares, esse fenômeno físico é extremamente positivo, pois é justamente na traseira que está localizado o motor do carro. Assim, enquanto houver um pouco de deslocamento para a frente, e desde que o nível de profundidade do alagamento não seja exageradamente fundo, o movimento do carro irá proteger o motor da invasão da água, permitindo a transposição do trecho alagado.




Esta foto permite-nos ilustrar exatamente o fenômeno físico que facilita a vida dos Fuscas em travessias de trechos alagados: enquanto a água que se acumula na frente eleva bastante a profundidade, atrás o motor está protegido por uma pressão e nível bastante reduzidos.



 O vídeo acima demonstra e explica, de forma bem simples e resumida, a capacidade dos Fuscas para transpor trechos alagados, onde quaisquer outros carros de passeio parariam e teriam onerosos danos.


Sabendo de antemão que provavelmente muita água vai entrar dentro do seu precioso brinquedo, e que em toda a travessia de enchente há sempre os riscos conhecidos (supracitados) e desconhecidos (buracos no chão, lixos submersos, etc), caberá ao motorista decidir se vale a pena ou não se arriscar.



Pela imagem, podemos perceber que as enchentes em nosso país não são exclusivas dos tempos modernos. E que, também, desde há muito os Fuscas enfrentam com sucesso os trechos alagados.


Em situações off-road, geralmente checamos o nível de profundidade antes de decidir ou não pela travessia. Nos alagamentos das cidades, todavia, isso geralmente não é possível.

Portanto, se for plausível evitar adentrar ao alagamento, não arrisque!

Até mesmo porque existem condições e enchentes que os Fuscas jamais conseguiriam superar.

Mas, se a transposição se fizer necessária, normalmente para atingir um local de maior segurança e mais protegido, engate uma primeira marcha, avance lentamente, sem o pé pisar na embreagem e com o giro do motor (RPM) em baixa para média rotação. Certamente o Fusca irá passar por locais que outros carros de passeio parariam ou sequer se atreveriam tentar!



Fusca atravessando área alagada no Pantanal. Reparem que a traseira fica protegida, garantindo o sucesso da empreitada.


Nos vemos na estrada (ou na enchente...)!

2 comentários :

  1. Mais uma excelente matéria para o blog. Quando era criança passei por alguns com meu pai no volante no valente fusca 1.200 67 6v pra gente que era criança era diversão pura. Concordo que mesmo um jeep a gasolina que não esteja preparado para tal passe por mais dificuldades que um fusca original. Mas um 4x4 preparado naturalmente vai ganhar do fusca original pelo peso e pela tração. Se o alagado for muito fundo o fusca vai boiar facilmente ja um jeep bem mais pesado não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Fé. Originais talvez até de pra comparar. Preparados é covardia. Aquele dia na Trilha das Águas se fosse um Fusca era PT kkkk.

      Excluir