Um Blog para todos que adoram Fuscas, Aventuras, Passeios, Viagens, Off-Road e carros em geral!

Dicas Técnicas: Troca de óleos, graxas e afins (fluidos diversos)

Nenhum comentário

Penélope em sua revisão semestral, feita pelo amigo e mecânico Leonardo Barbeiro, que sofre de um amor estranho e platônico por Fuscas: além das manutenções preventivas normais, aproveita-se a parada para realizar as manutenções corretivas necessárias.


A troca correta dos fluidos do seu carro é uma manutenção preventiva que deve ser realizada sempre no tempo certo. Manter os óleos sempre em bom estado, empregando produtos de boas qualidades técnicas é um comportamento crucial para prolongar a vida útil dos diversos componentes do veículo, reduzindo, no longo prazo, as manutenções corretivas.

Como sabemos, as manutenções preventivas (as feitas para prevenir problemas) são sempre mais baratas do que as corretivas (necessárias para corrigir problemas, geralmente quando a manutenção preventiva foi falha). Assim, não economize nunca numa coisa relativamente barata (para os Fuscas especialmente) e simples: a troca de todos os fluidos.

Óleos lubrificantes são substâncias higroscópicas, ou seja, absorvem a umidade do ar. Por isso eles devem ser substituídos periodicamente, mesmo que o carro seja pouco usado, já que essa absorção de umidade faz com que ele perca muitas das suas características originais.

Deste modo, considero ser fundamental a troca dos fluidos a cada 06 meses. Programando tudo certinho, o VW Sedan fará paradas semestrais para estas manutenções preventivas, onde tudo se encaixará através do controle de uma planilha. Com um pouco de sorte e dedicação, você conseguirá alinhar as manutenções corretivas nestas datas, de forma que o besouro ficará sempre pouco tempo na oficina e mais tempo disponível para as aventuras!



Em sua última revisão semestral, foi identificado que os cilindros das rodas do freio estavam com um funcionamento aquém do desejável. Assim, junto da troca do fluido de freio, foi promovida a revisão completa nesse importantíssimo sistema. Tudo renovado para rodar por mais um bom tempo sem problema algum!


Segundo o Manual do Proprietário dos Fuscas, em 1977, a Volkswagen recomendava os seguintes prazos para as trocas de óleos / graxas (lubrificação), considerando-se usos normais:

- Motor: a cada 7.500 km (e o respectivo filtro);
- Transmissão: a cada 30.000 km;
- Distribuidor: deverá receber uma ligeira lubrificação, com óleo e graxa, a cada 15.000 km;
- Rolamentos das rodas dianteiras: a cada 50.000 km;
- Suspensão dianteira: a cada 2.500 km para os Fuscas 1.300, e a cada 7.500 km para os 1.300L, 1.500 e 1.600;
- Fluido de freio: a cada 30 mil km ou dois anos.

Todavia, com a experiência cotidiana, e considerando-se que dificilmente o emprego de um carro pode ser classificado como leve (condições ideais, dificilmente encontradas), e também salientando que nossos veículos são bastante antigos, tomo a liberdade de fazer alguns adendos sobre tais recomendações.

1) Motor: considerando-se que o óleo do motor do Fusca (e de todos os carros, mas, especialmente os refrigerados a ar) é enormemente responsável pela refrigeração do motor (pela lubrificação e pela troca de calor junto ao radiador de óleo), e, também, considerando-se que a peneira que atua como filtro de óleo do motor permite a passagem de fragmentos muito pequenos, eu particularmente considero de boa prática trocar o óleo do motor a cada 3.000 km. Até mesmo pela pouca quantidade de óleo do motor (2,5 litros), e, por conseguinte, do baixo custo da operação, acredito ser bastante vantajoso manter essa saudável prática, pois, deste modo, o motor sempre roda com óleo novo. E, de preferência, não deixar o óleo passar de 6 meses entre as trocas, ainda que não tenha atingido a quilometragem esperada. Recomendo usar sempre óleos multi-viscosos 20W50. Para motores mais cansados, existem óleos específicos, mais grossos, com aditivos anti-borras mais fortes.

2) Transmissão: muita gente não sabe ou negligencia essa manutenção, mas, como todos os demais óleos, o de câmbio tem seus prazos de validade. A VW recomendava a sua troca a cada 30.000 km. Costumo seguir essa indicação, somando a isso a prática de não deixar o óleo passar de 1 ano (haja vista que meus Fuscas tem um uso pesado). Para utilizações normais, 2 anos é um período aceitável. Na contrapartida, caso o carro seja muito utilizado em estradas de terra, ou em lama, areia, trechos alagados, e demais condições muito rústicas, essa troca deverá ser bastante diminuída, ou até mesmo ocorrer após a travessia de trechos contaminados em excesso.

3) Distribuidor: colocar gotas de óleo ou graxa no eixo do distribuidor, já que tal procedimento visa lubrificar suas partes móveis, protegendo as peças e aumentando sua vida útil.

4) Rolamento das rodas dianteiras: para quem faz um uso normal do carro, 50 mil km são valores aplicáveis. Para quem faz um uso extremado (off-road), o ideal é reduzir essa quilometragem pela metade, ou, então, imediatamente após um uso extrapolado.

5) Suspensão dianteira: nos dias atuais, engraxar a suspensão é uma tarefa enxergada como sendo algo do século passado. Mas, de fato, ela o é! Afinal, nossos besouros estão em atividade desde a Segunda Guerra Mundial. E, não podemos esquecer, é daquela época que advém seu projeto. Assim, costumo engraxar a suspensão a cada troca de óleo. Preferencialmente, deve-se inserir a graxa na suspensão até que a graxa nova vaze pelas saídas. O feito maximiza muito a durabilidade da suspensão.

6) Fluido de freio: como é relativamente barato trocar o fluido de freio, troco-o anualmente ou a cada 30 mil km. Isso permite que o sistema esteja sempre limpo, com óleo novo. Além destas vantagens, uma eventual checagem é promovida nesse processo, garantindo a confiabilidade do sistema de freio.

7) Aditivo do lavador de para-brisa: tem a função de desengordurar os vidros, ampliando a capacidade de limpeza das palhetas e, assim, majorando-se o campo visual, o que incrementa de forma incontestável a segurança durante os deslocamentos. Além disso, ajuda a manter as mangueiras e o "brucutu" sempre livres, dificultando o seu entupimento.



Um outro Fusca vermelho também se fez presente na Auto Mecânica Tsuzuki para uma boa revisão. Bem cuidados, estes carrinhos não costumam dar problemas para os donos.


Lembre-se: tudo o que for investido em manutenção preventiva, de uma forma ou de outra, irá retornar a você. Seja através da economia em manutenções corretivas, seja através do retorno propriamente dito, quando o carro funcionará em perfeitas condições na maior parte do tempo, proporcionando a alegria esperada por parte destes brinquedos especiais!

Nos vemos na estrada!

Nenhum comentário :

Postar um comentário